carreira e desenvolvimento profissional

Ontem recebi uma notícia muito inspiradora e que todo empreendedor deseja receber a cada minuto, a cada noite mal dormida, a cada respiro.

A metáfora para este sentimento de vitória, seria a de um corredor olímpico que após muita luta, olha para o placar e vê o seu nome estampado em primeiro lugar. Chega a ser talvez intrigante já que quando ele recebe esta notícia, antes mesmo de celebrar a vitória, um questionamento permeia sua mente: E agora? Qual o próximo desafio? Qual o próximo Record a ser superado? Leia o artigo todo »

Vivemos na era da eficiência, dos resultados ininterruptos, da agilidade de respostas e da crença de que não basta fazer certo, mas em tempo recorde. O motivo talvez, de estar descrevendo sobre este tema é para, de alguma forma, expressar minha indignação sobre o fato de que uma civilização inteira está sendo arrastada pela hiperatividade da eficiência total. Leia o artigo todo »

Primeiramente gostaria de pedir desculpas aos meus leitores fiéis pela negligência em escrever novos artigos. O ritmo desenfreado da rotina paulistana e minha recorrente procrastinação resultaram na demora em lançar o 10° artigo deste blog.

Tenho recebido solicitações para discursar sobre um assunto muito comentado nas redes sociais e facilmente percebido pelo senso comum – a importância dos relacionamentos para a carreira. Leia o artigo todo »

Este provavelmente será o último artigo do ano e por este motivo, gostaria de abrir um espaço para prestar um reconhecimento a todas as pessoas que acreditaram que era sim possível criar um futuro positivo, mesmo com todas as dificuldades que nos são apresentadas diariamente. Leia o artigo todo »

Avaliação Comportamental ou Assessment é hoje um procedimento muito utilizado por recursos humanos com o objetivo de avaliar ou checar a adequação de um profissional a um determinado perfil desejado.

Normalmente o “Assessment” é conduzido por consultores ou psicólogos que na iminência em desvendar os mistérios da mente humana, negligenciam uma efetiva melhora com relação às vulnerabilidades identificadas. Em conseqüência desta incomunicabilidade entre resultado esperado pela empresa avaliadora e objetivos propostos pelo consultor avaliador, minimiza-se a eficácia e credibilidade de uma avaliação de perfil profissional. Leia o artigo todo »

É importante desmistificar o “espírito de superação” e entender qual seu modus operanti para que as pessoas possam olhar para ele com esperança e acreditar que é sim possível desenvolvê-lo. Desenvolvimento este que se torna totalmente pertinente e factível à medida que começa a ser desmascarado brilhantemente pelo filósofo Nietzsche. Leia o artigo todo »

Criatividade

Como surge a criatividade? Ela é um evento ou algo nato? Como posso tornar-me um ser criativo? Por que algumas pessoas têm a criatividade mais aflorada que outras?

Criatividade é «a tendência do homem para se realizar a si próprio, para se tornar no que em si é potencial» (Rogers, 1977, p. 302).

Para Carl Rogers, em sua obra Tornar-se Pessoa (1977), o processo criativo é a expressão do ser autêntico e singular. Isto nos leva a entender que sem a manifestação da singularidade e da autenticidade, o surgimento da criatividade torna-se inacessível. Leia o artigo todo »

Para falarmos sobre humildade é necessário primeiramente definirmos o termo arrogância e seus motivadores. O pensador inglês Bertrand Russel (1872-1970) dizia que nenhum homem está livre se não ousar ver qual é o seu lugar no mundo. Nenhum homem pode atingir a grandeza do que é capaz até que se tenha permitido ver a sua pequenez. Leia o artigo todo »

O Valor do Poder

Liderança é poder? Qual o valor do poder? É possível exercer uma liderança participativa quando o poder predomina?

A capacidade de envolver as pessoas em prol de um único objetivo trazendo bons resultados para o negócio é amplamente citada nas organizações. Entretanto, à medida que o grupo de trabalho se multiplica e conseqüentemente se massifica, o organismo empresa começa a desenvolver sintomas anteriormente não observados. A capacidade de ver o todo passa a ser substituída por departamentalizações de áreas e divisão de responsabilidades. Na intenção de dividir para organizar, cria-se um paradigma da desintegração do todo. A empresa e os objetivos passam a ser organizados por departamentos e estes por cargos. O gestor passa a administrar processos e papéis pertinentes ao seu departamento e com isto passa a ver a parte, em lugar do todo. Por outro lado, o mundo exige a visão sistêmica, a habilidade de visualizar a figura, em lugar das partes, de enxergar como águia, ao invés da visão formiga. O mundo fala da interconectividade, de integração de processos, do “mundo plano”. Leia o artigo todo »

Em lugar de dizer que a maternidade dificulta a vida profissional da mulher, eu diria que ela oferece uma grande oportunidade de desacelerar o ritmo e pensar naquilo que realmente faz sentido para a sua vida. Leia o artigo todo »